Topo

Aprenda a fazer o planejamento de marketing da sua empresa para o próximo ano

Organize suas ações para 2018 e obtenha melhores resultados

Fim de ano sempre é época de pesar nossas ações durante os últimos meses, refletir e se planejar para o ano que está chegando. E se fazer isso em nossa vida pessoal pode ajudar a atingir objetivos, caprichar no planejamento da sua empresa pode fazer o mesmo por seu negócio!

Afinal, quando você se prepara com antecedência, tem mais tempo para pensar bem em quais metas quer alcançar, quais são os melhores recursos para fazer isso e a estratégia mais adequada para garantir que você chegue lá.

Um dos pontos que mais precisam ser trabalhados em uma empresa é o marketing. Ele não só ajuda a divulgar seus produtos e serviços como também contribui muito para a construção da imagem da sua empresa na cabeça do consumidor.

 Acesse também: Superguia Academia UOL HOST Tudo sobre Marketing Digital para Micro e Pequenas Empresas

E como as ações de marketing precisam ser muito bem preparadas, aproveitar este momento para começar a delinear suas estratégias para 2018 pode fazer toda a diferença no sucesso que elas terão no ano inteiro.

Para ajudá-lo com isso, preparamos a planilha Planejamento Anual de Marketing, que você pode baixar e usar gratuitamente. Com essa ferramenta e alguns passos simples, você vai conseguir enxergar claramente como e onde investir para alcançar os melhores resultados.

Vamos ver como fazer isso?

Faça um balanço do último ano

Antes de planejar os próximos passos, que tal dar uma olhada no que você fez até agora? Resgate suas últimas ações de marketing e analise todos os aspectos delas. Algumas perguntas que você deve se fazer sobre cada uma delas:

Quanto tempo vigorou? Quais eram os objetivos? Você acha que o mix estava adequado? Quanto foi investido e qual foi o retorno deste investimento? Quais foram as ferramentas utilizadas e qual delas trouxe os melhores resultados?

Faça essa e outras perguntas sobre suas campanhas de marketing, de forma que você possa extrair o máximo de informações e consiga perceber onde errou e acertou. Essa análise pode servir como base para as próximas ações.

Trace objetivos

A melhor forma de chegar a um lugar é saber aonde está indo. Definir suas metas vai ajudá-lo a perceber, durante o ano, se está ou não conseguindo ter sucesso e reajustar a rota sempre que precisar.

É importante dizer que aumentar o faturamento ou vender mais não podem ser seus únicos objetivos. Pense em metas mais específicas, como trazer mais visibilidade para sua marca, conquistar um público-alvo específico, gerar mais tráfego no seu blog corporativo, aumentar o engajamento nas suas redes sociais, etc.

Escolha suas “armas”

Boas ações de marketing precisam de boas ferramentas. Analise aquelas que você já tem e julgue se elas estão ou não alinhadas com suas necessidades, as tendências de mercado e o comportamento do público.

Se você ainda não tem uma lista de transmissão pelo WhatsApp, por exemplo, considere usar este instrumento para alcançar o público. Se os links patrocinados não deram resultados significativos, pense se ainda vale a pena investir neste recurso. O que importa, aqui, é avaliar quais serão os meios para alcançar os objetivos que você estabeleceu antes.

⇒ Aproveite e baixe e-book grátis: Guia rápido para iniciantes no Google AdWords

Pese os custos

O próximo passo depois de escolher as ferramentas que serão usadas nas ações de marketing é colocar na ponta do lápis o custo de cada uma delas.

Aqui é importante que você tenha duas informações em mente. A primeira é separar os custos mensais dos ocasionais. Por exemplo, mesmo que você não faça ações de e-mail marketing toda semana, é provável que use uma plataforma de disparo de e-mails constantemente, e para isso precisa pagar um custo mensal. Independentemente de haver ou não uma campanha, o seu pacote de e-mail marketing é uma despesa fixa.

 Conheça o E-mail marketing UOL HOST

O mesmo pode acontecer com os investimentos que você faz patrocinando posts e criando anúncios nas redes sociais. Vamos imaginar que você tenha um orçamento fixo de 200 reais mensais para essas ações. Mas, próximo da Black Friday, você percebe que um investimento maior, focado nesta campanha, pode te trazer melhores resultados, e soma ao orçamento mensal mais 300 reais. Neste caso, você precisa lembrar que o custo fixo é 200 reais e o custo variável da campanha de novembro foi de 300 reais.

Outro ponto importante é incluir nos custos não só o valor e o investimento nas ferramentas, mas o trabalho dos profissionais envolvidos nisso. O salário do seu gerente de mídias sociais e o custo do designer que faz as artes para seus anúncios também devem entrar na conta.

Se você ainda não tem um orçamento, mensal ou anual, definido, essa é a hora perfeita para determinar quanto você pode gastar com marketing e quanto espera receber. 

 Leia também: Quanto custa investir em marketing digital?

Comece a criar campanhas

Você já sabe aonde quer chegar, escolheu as ferramentas certas para ajudá-lo a atingir cada objetivo e tem uma boa ideia de quanto isso vai custar. Agora o que falta é detalhar quais são as campanhas que você vai criar para conquistar o sucesso.

Na planilha, você consegue esquematizar várias estratégias para cada ferramenta e determinar quais serão as ações que devem ser tomadas. Dessa forma fica bem mais fácil visualizar qual será sua estratégia para cada evento, quais ferramentas serão usadas, quando você deve começar, quais ações devem ser tomadas para colocar a campanha no ar e qual vai ser o investimento!