Topo

Como criar um calendário de conteúdo para redes sociais em 4 simples passos

Bia Tabosa

E planejar o conteudo da sua empresa com antecedencia

Voce? e? do tipo de pessoa que planeja o conteu?do da sua empresa com antecede?ncia ou no meio do dia lembra que na?o postou nada e vai buscar foto, quebrar a cabec?a com legenda e muitas vezes acaba deixando passar? ?

O segundo cena?rio e? o mais comum e muitas pessoas acabam desistindo de seus projetos por isso. Mas fica por aqui que nesse artigo você vai aprender a criar um conteúdo de valor para sua marca em apenas 4 passos e depois ficar livre para dedicar mais tempo e energia ao que realmente te traz felicidade e claro, dinheiro.

?

  1. Defina os temas que você vai abordar no mês

Independente se você vende um produto ou serviço, é importante definir de antemão os assuntos que você vai falar no período. Para isso vamos pensar juntos na 'jornada do consumidor'. Antes de começar a parte mais técnica, vou te dar um exemplo:

Vamos supor que daqui há 10 dias sua mãe faz aniversário e você gostaria de fazer um bolo bem bonito para ela. Você entra no Google e digita: "como fazer um bolo de aniversário?". Entre os muitos resultados encontra o blog de uma confeitaria passando a receita de um bolo fofinho e bonito e você decide que vai fazer esse bolo. Neste caso parece contra-intuitivo para uma confeitaria divulgar uma receita para a pessoa fazer sozinha, mas continua comigo que já vai fazer sentido. Alguns dias se passam, você está sobrecarregado com o trabalho, acaba não conseguindo ir ao mercado comprar os ingredientes e resolve comprar o bolo. Você volta para a internet e pesquisa "bolo de aniversário + nome da sua cidade" e encontra um monte de sites. Entra em vários, mas não tem certeza de onde comprar. Você lembra que a receita que tinha salvo há alguns dias era de uma confeitaria da sua cidade e ao entrar no site se depara com vários depoimentos de pessoas que já compraram naquele lugar e estão elogiando o sabor, a beleza e o atendimento. Neste momento você está quase convencido, mas ainda resta aquela pontinha de dúvida se este é mesmo o lugar certo, afinal você quer dar o melhor para sua mãe. Antes de "bater o martelo" na compra você decide olhar as redes sociais da confeitaria e vê mais bolos bonitos, mais depoimentos positivos e conteúdos que mostram que os ingredientes usados são de primeira qualidade, a cozinha é super limpa e que comprando o bolo você ainda ganha 20 brigadeiros. Você está convencido, se sente confiante, entra em contato e faz sua compra.

Esse processo todinho leva pouquíssimo tempo para acontecer e não é consciente. Por isso é importante que o conteúdo do seu mês contenha um pouco de cada etapa da jornada do consumidor para que, quando alguém chegar no seu site e em suas redes, veja posts recentes com todos os conteúdos que ela precisa para se convencer da compra. Agora vamos à parte mais estratégica.

Imagine um funil, a parte de cima, mais ampla, é o momento de interesse, em que seu potencial cliente percebe que tem um problema e começa a buscar uma solução. Nessa hora ele vai para a internet pesquisar como resolver esse problema sozinho. Pegando referência no exemplo acima, você vai dar a "receita do bolo", você não precisa divulgar o segredo do seu negócio ou se aprofundar demais. Você precisa apenas oferecer uma solução fácil e que permita à pessoa realizar sozinha.

A parte do meio do funil é chamada de consideração, neste momento ela já percebeu que não vai conseguir resolver sozinha e decide comprar a solução mas se sente insegura. Essa é a hora de mostrar prova social - que são depoimentos de quem já comprou com você. Segundo pesquisa recente, 21% dos consumidores levam em consideração avaliações e resenhas antes de efetuar uma compra.

A última seção do funil, mais estreita, é a parte de conversão. Quando a pessoa está a um passo de fechar negócio, ela só precisa daquele último argumento infalível. Nesse momento é importante mostrar os principais benefícios e diferenciais da sua empresa. Basicamente os porquês dele comprar com você e não com a concorrência. No nosso exemplo lá de cima, a confeitaria mostra que sua matéria-prima é de qualidade, seu processo é seguro e ainda faz uma promoção, oferece uma vantagem. Nessa hora você também pode incluir os valores e pilares da sua empresa para gerar maior identificação com sua audiência.

Agora vamos à parte prática. Com base no que falamos até agora, liste todos os temas que você pode tratar e defina por exemplo: segunda-feira vou falar sobre pilares da marca, terça-feira vou dar uma dica, quarta-feira vou colocar um depoimento e assim por diante. Desta maneira, todos os meses você já vai ter um calendário editorial pronto para ir apenas encaixando novos assuntos dentro dos temas pré-definidos.

  1. Escolha as imagens e monte o grid

Existem alguns tipos de conteúdos visuais que podem apoiar seu post. Os principais são: fotos, vídeos e artes [ilustração, texto na imagem, etc].

Se você trabalha com produto, provavelmente já tem uma série de fotos. Procure organizar sua rotina de maneira que tenha sempre imagens novas disponíveis e separe-as em duas pastas diferentes: postadas e a postar. Desta maneira você evita se confundir e publicar duas vezes a mesma imagem em um curto período de tempo.

Se você presta serviços e não tem como ter fotos do resultado final, aproveite para criar conteúdos educativos para sua audiência através de carrosséis para o Instagram, infográficos para Blog e Pinterest, artes para os Stories e assim por diante. Este conteúdo visual pode ser criado com facilidade no site Canva.com.

Com as imagens em mãos você deve montar uma "grade" para prever a disposição das suas imagens de uma maneira que fique harmônico. Não existe feed bonito ou feio pois esses adjetivos são subjetivos. O ideal é um feed que transmita um sentimento bom na pessoa que está chegando no seu perfil e que desperte interesse para que ela passe um bom tempo olhando seus posts.

  1. Escreva os textos

Legendas curtas ou legendas longas? Acredito que essa seja a maior dúvida quando falamos nesse tema. O tamanho ideal de legenda para redes sociais é aquele que passe uma ideia completa sem enrolação e com uma linguagem fácil. As pessoas consomem conteúdo na internet por três razões: para se entreter, se conectar ou se educar. E você pode usar um pouco de cada uma dessas motivações para criar uma comunicação autêntica e efetiva.

Muita gente diz "ah, mas eu não leio legenda, não faz sentido gastar tempo com isso". Mas o fato é que não é porque você não lê legenda, que sua audiência também não vai ler. Esse espaço é riquíssimo, uma super oportunidade de comunicar valores, estreitar laços e melhorar sua autoridade na área em que você atua.

Por fim, escolha de 5 a 10 hashtags do seu nicho para adicionar ao fim do post ou no primeiro comentário.

  1. Distribua e programe

Comunicação online não se limita a Instagram, e por esta razão é super importante usar outros meios como Blog e Newsletter, além de plataformas sociais como Facebook, Pinterest, Twitter, Youtube e até TikTok - se fizer sentido para sua audiência. Cada rede tem suas particularidades de imagem, texto e frequência de criação de conteúdo.

Geralmente blog, newsletter e Youtube podem ser alimentados com conteúdos semanais ou quinzenais; Instagram, Pinterest e Facebook podem ter novos posts de 3 a 4 vezes por semana; Stories e TikTok devem ser diários (pelo menos para dar um oi, interagir com sua audiência ou mostrar o backstage do seu negócio); e Twitter você pode postar diversas vezes por dia.

É claro que você não precisa estar em todas as plataformas, afinal de contas você tem uma empresa para gerir, não é mesmo? Escolha dois ou três meios para se comunicar com seu potencial cliente e seja frequente. O segredo das redes sociais é ser constante e intencional.

Para programar seus posts no Facebook e Instagram use o Estúdio de Criação da própria plataforma. Se você ainda não tem um blog ou uma newsletter, considere os produtos do UOL Meu Negócio!

Bia Tabosa (@marketingcomautonomia)

Formada em Comunicação Social, começou oficialmente sua jornada no mundo digital em 2010 escrevendo sobre moda para um portal de entretenimento. Hoje em dia ensina empreendedores a posicionar suas marcas na internet de maneira eficiente, auto?noma e mantendo a sanidade mental.