EmpreendedorismoFinançasGestão de Finanças

6 dicas para preparar o seu negócio para o novo ano fiscal

3 Mins read

Veja como deixar tudo em ordem!

Um novo ano, geralmente, vem acompanhado por algumas coisas, como impostos, tributos, taxas, reajustes, declarações, documentos, pagamento de anuidades e um monte de outros gastos e procedimentos que exigem atenção especial do empreendedor.

Para começar o ano com o pé direito, é imprescindível que você e sua empresa estejam totalmente regularizados e em dia com suas obrigações tributárias. Hoje, independentemente do tamanho e segmento do seu negócio, existe uma categoria específica, direitos e deveres que devem ser cumpridos.

E quem trabalha na ilegalidade, além de não poder usufruir desses direitos, fica privado de conseguir fazer acordos comerciais com parceiros que exigem notas fiscais e contratos, captar investidores para o seu negócio e ainda está sujeito a problemas com a legislação e instituições financeiras, que podem acabar fechando o seu negócio e até colocando você na cadeia!

É preciso ficar atento, principalmente, a ações que têm um prazo determinado, como a entrega do Imposto de Renda, que é diferente para as pessoas físicas e para as jurídicas. Até o Microempreendedor Individual (MEI), uma das categorias mais básicas de empresa, precisa fazer uma declaração dos seus recebimentos.

Tudo isso pode parecer um pouco assustador a princípio, mas com as informações certas e um pouco de disciplina você será capaz de ter um ano fiscal brilhante. Veja algumas dicas para quem já tem um negócio e, também, para quem pretende empreender em 2017:

Faça um balanço do ano anterior

Já ouviu dizer que quem não conhece a história está fadado a cometer, no futuro, os mesmos erros do passado? Pois bem, antes de começar a se planejar para o ano que está começando, é uma boa ideia revisitar 2016 e fazer um balanço sobre as contas, despesas, tarifas, impostos e tudo o que gerou custo e ganho para o seu negócio.  

Não esqueça de registrar todo o balanço e utilize essas informações para projetar os orçamentos disponíveis para cada departamento neste ano. ?Adicionalmente, é necessária a elaboração de um plano de negócios, que deve ser reavaliado periodicamente, com base no acompanhamento constante do orçamento versus real?, completa Joanna Gonçalves, contadora e cofundadora do Grupo Escala – Contabilidade, Auditoria e Consultoria.


banner_uolmn_googleads_academia

Saiba qual é o seu regime

Quando o assunto é o regime tributário, sua empresa se enquadra no Simples Nacional, no Lucro Presumido ou no Lucro Real? Se isso ainda é uma dúvida para você, corra para o seu contador e descubra. Dependendo do regime no qual sua empresa se encaixar, os tipos e valores das tributações mudam bastante, e você precisa saber quais são eles para se preparar e arcar com todos.

Fique de olho nas licenças

Dependendo da sua atividade econômica, você pode precisar de muitas licenças, e é importante consultar e estar ciente quanto aos requerimentos e os gastos. Algumas delas são: licenças de funcionamento e do corpo de bombeiros, por exemplo, mas pode ser que você precise de outras autorizações ou mesmo necessite adaptar o espaço e as operações para que estejam em conformidade com a lei.

Não esqueça o capital de giro

O capital de giro é um importante recurso para manter sua empresa funcionando, mas como para muitos empreendedores representa um dinheiro que não sabem bem onde estão investindo, acabam deixando de empregá-lo.

A especialista alerta: ?Muitos negócios fecham antes de um ano de funcionamento por não terem capital de giro suficiente para segurar o custo fixo. Por isso, é fundamental a elaboração de um fluxo de caixa projetado para não ter surpresas?.

Vale lembrar que todos os aspectos financeiros devem ser organizados e regularizados para que a empresa sobreviva. Retirar dinheiro do caixa para pagar contas pessoais e prometer bonificações para os funcionários que você não tem como pagar são práticas proibidas!

Registre tudo

Planilhas e relatórios não fazem muito sucesso com empreendedores, mas é necessário adotá-los, se você deseja ter um bom ano fiscal e manter suas portas abertas. Sem essas ferramentas é muito fácil esquecer onde o dinheiro foi gasto, o que foi comprado e vendido, que contas precisam ser pagas e por aí vai.

Qualquer deslize ou esquecimento pode prejudicar bastante sua empresa nas apurações da Receita Federal e no recolhimento de tributos, tome cuidado!

Não fique só reclamando!

As tributações são uma das principais reclamações de empreendedores e empresários no país. Mas, com a ajuda de profissionais especializados em assessoria contábil ou jurídico-tributária é possível encontrar formas de reduzir os gastos e dinamizar os processos, tudo dentro da lei!

Basta ter o auxílio de uma equipe que conheça bem a sua empresa e as tributações, e as chances de melhorar o processo e pagar menos serão grandes!

Related posts
EmpreendedorismoEmpreender na internetIdeias de negócio

Conheça alguns e-commerces brasileiros para se inspirar

6 Mins read
O e-commerce brasileiro vem se mostrando um território cada vez mais completo. É nesse comércio eletrônico que estão presentes as maiores redes…
Empreendedorismo

Como trabalhar o relacionamento com fornecedores?

5 Mins read
Os fornecedores têm papel fundamental para o bom funcionamento de um negócio. Eles são os parceiros que você pode contar para manter…
EmpreendedorismoGestão de Finanças

Gasto ou Investimento? Saiba como definir os critérios para a empresa

5 Mins read
Quem entra no mundo do empreendedorismo percebe que o planejamento das vendas é apenas um ponto a ser considerado na organização dos…