EmpreendedorismoFinançasGestão de Finanças

6 dicas para preparar o seu negócio para o novo ano fiscal

3 Mins read

Veja como deixar tudo em ordem!

Um novo ano, geralmente, vem acompanhado por algumas coisas, como impostos, tributos, taxas, reajustes, declarações, documentos, pagamento de anuidades e um monte de outros gastos e procedimentos que exigem atenção especial do empreendedor.

Para começar o ano com o pé direito, é imprescindível que você e sua empresa estejam totalmente regularizados e em dia com suas obrigações tributárias. Hoje, independentemente do tamanho e segmento do seu negócio, existe uma categoria específica, direitos e deveres que devem ser cumpridos.

E quem trabalha na ilegalidade, além de não poder usufruir desses direitos, fica privado de conseguir fazer acordos comerciais com parceiros que exigem notas fiscais e contratos, captar investidores para o seu negócio e ainda está sujeito a problemas com a legislação e instituições financeiras, que podem acabar fechando o seu negócio e até colocando você na cadeia!

É preciso ficar atento, principalmente, a ações que têm um prazo determinado, como a entrega do Imposto de Renda, que é diferente para as pessoas físicas e para as jurídicas. Até o Microempreendedor Individual (MEI), uma das categorias mais básicas de empresa, precisa fazer uma declaração dos seus recebimentos.

Tudo isso pode parecer um pouco assustador a princípio, mas com as informações certas e um pouco de disciplina você será capaz de ter um ano fiscal brilhante. Veja algumas dicas para quem já tem um negócio e, também, para quem pretende empreender em 2017:

Faça um balanço do ano anterior

Já ouviu dizer que quem não conhece a história está fadado a cometer, no futuro, os mesmos erros do passado? Pois bem, antes de começar a se planejar para o ano que está começando, é uma boa ideia revisitar 2016 e fazer um balanço sobre as contas, despesas, tarifas, impostos e tudo o que gerou custo e ganho para o seu negócio.  

Não esqueça de registrar todo o balanço e utilize essas informações para projetar os orçamentos disponíveis para cada departamento neste ano. ?Adicionalmente, é necessária a elaboração de um plano de negócios, que deve ser reavaliado periodicamente, com base no acompanhamento constante do orçamento versus real?, completa Joanna Gonçalves, contadora e cofundadora do Grupo Escala – Contabilidade, Auditoria e Consultoria.


banner_uolmn_googleads_academia

Saiba qual é o seu regime

Quando o assunto é o regime tributário, sua empresa se enquadra no Simples Nacional, no Lucro Presumido ou no Lucro Real? Se isso ainda é uma dúvida para você, corra para o seu contador e descubra. Dependendo do regime no qual sua empresa se encaixar, os tipos e valores das tributações mudam bastante, e você precisa saber quais são eles para se preparar e arcar com todos.

Fique de olho nas licenças

Dependendo da sua atividade econômica, você pode precisar de muitas licenças, e é importante consultar e estar ciente quanto aos requerimentos e os gastos. Algumas delas são: licenças de funcionamento e do corpo de bombeiros, por exemplo, mas pode ser que você precise de outras autorizações ou mesmo necessite adaptar o espaço e as operações para que estejam em conformidade com a lei.

Não esqueça o capital de giro

O capital de giro é um importante recurso para manter sua empresa funcionando, mas como para muitos empreendedores representa um dinheiro que não sabem bem onde estão investindo, acabam deixando de empregá-lo.

A especialista alerta: ?Muitos negócios fecham antes de um ano de funcionamento por não terem capital de giro suficiente para segurar o custo fixo. Por isso, é fundamental a elaboração de um fluxo de caixa projetado para não ter surpresas?.

Vale lembrar que todos os aspectos financeiros devem ser organizados e regularizados para que a empresa sobreviva. Retirar dinheiro do caixa para pagar contas pessoais e prometer bonificações para os funcionários que você não tem como pagar são práticas proibidas!

Registre tudo

Planilhas e relatórios não fazem muito sucesso com empreendedores, mas é necessário adotá-los, se você deseja ter um bom ano fiscal e manter suas portas abertas. Sem essas ferramentas é muito fácil esquecer onde o dinheiro foi gasto, o que foi comprado e vendido, que contas precisam ser pagas e por aí vai.

Qualquer deslize ou esquecimento pode prejudicar bastante sua empresa nas apurações da Receita Federal e no recolhimento de tributos, tome cuidado!

Não fique só reclamando!

As tributações são uma das principais reclamações de empreendedores e empresários no país. Mas, com a ajuda de profissionais especializados em assessoria contábil ou jurídico-tributária é possível encontrar formas de reduzir os gastos e dinamizar os processos, tudo dentro da lei!

Basta ter o auxílio de uma equipe que conheça bem a sua empresa e as tributações, e as chances de melhorar o processo e pagar menos serão grandes!

Related posts
EmpreendedorismoGestão de FinançasPlanejamento

Saiba como encontrar bons fornecedores para sua loja de decoração

5 Mins read
Quem não gosta de deixar a casa ou o ambiente de trabalho mais bonito e agradável? Diante do sucesso dos itens de…
EmpreendedorismoPresença digital

Como abrir uma loja virtual de produtos cosméticos?

6 Mins read
Quanto tempo costuma durar os seus itens de cuidado pessoal? Quem gosta de cuidar da aparência raramente passa um mês sem adquirir…
EmpreendedorismoJornada do Cliente

Confira modelos de mensagem do Whatsapp para melhorar seu atendimento online

6 Mins read
Você lembra a última vez que usou a função “Ligação” no seu aparelho celular? Você pode até ter esquecido, mas os celulares…