Como implementar o home office na sua empresa

Como implementar o home office na sua empresa

E manter a produtividade e o ritmo de trabalho

O home office se tornou realidade no dia a dia de muitas empresas. E vale ressaltar que estamos não falando somente de pequenas e médias. Antes, o que era difícil de imaginar ser implementado pelas grandes empresas acabou sendo fundamental para o empreendedor e seus colaboradores, que viram neste modelo de trabalho remoto uma forma de manter a produtividade.


Cada vez mais presente nos dias de hoje por conta da necessidade do distanciamento social imposta pelo Coronavírus, trabalhar em casa trouxe benefícios mas também desafios para quem o pode fazer. Algumas das barreiras são manter a produtividade e o ritmo de trabalho.


A boa notícia é que, como tudo pode ser planejado, com o trabalho à distância não é diferente.
Quer saber como? É só ficar por aqui e aproveitar nossas dicas.

 

O que é home office?

Primeiro de tudo, antes de ir direto para as dicas, precisamos entender o significado de home office.
Na tradução mais utilizada, home office é escritório em casa, mas muitos gostam de tratar como trabalho remoto, trabalho à distância, trabalho em casa. Desde que seja trabalho! Sim, o ponto de exclamação se faz necessário, pois ter um escritório em casa não é uma tarefa tão simples e pode ser difícil se adaptar a uma nova realidade. E sejamos honestos: o ano de 2020 colocou isso em prática. Nem precisamos explicar o porquê, não é mesmo?

Mas como não gostamos de focar no problema e sim em soluções para o empreendedor, vamos às tão aguardadas dicas para você implementar o home office no seu negócio:

 

Marque o seu território.

Quando estamos no escritório, temos toda uma estrutura envolvida, pelo menos é assim que deveria ser: cadeiras confortáveis, mesa na altura correta e o ambiente é na maior parte das vezes silencioso.
Encontrar exatamente esse cenário em casa é impensável, mas dá para chegar perto.

Você não precisa sair pensando em reformar sua casa e planejar um escritório com todo arquitetado. Basta separar um cômodo para chamar de seu e ter em mente que agora ali será o seu ambiente de trabalho.
Feito isso, invista em uma boa cadeira, uma mesa espaçosa ou que pelo menos te atenda. O máximo de conforto possível vai evitar distrações. E quando estiver na ativa, mantenha a porta fechada.

Falando em distrações, este é outro ponto que você precisará se atentar. Desligue a televisão, evite assaltar a geladeira (sua saúde também agradece) e converse apenas o necessário com quem também estiver em casa. Quem mora com você precisa entender que você está trabalhando de tal a tal horário.

 

Tenha uma boa internet

 

Home office sem internet não tem como existir. Quando você usa a internet apenas para o lazer, ela não precisa ter uma alta velocidade. Diferente de quando é para uso profissional.
Escolha uma operadora, negocie valores e estabeleça uma conexão adequada. Você vai precisar de estabilidade para que sua internet não te deixe na mão em situações cruciais, como reuniões, pesquisas e o que mais envolver o seu trabalho.

 

 

Dê um tempo

A disciplina às vezes nos cobra além do limite. Mas é importante que você respeite sua saúde mental e física. Pequenas pausas para alongar, tomar água ou aquele cafezinho não vão impactar em nada o seu dia. Esses intervalos vão te ajudar a refrescar a cabeça e produzir ainda mais. Respeite-se.

 

Agora que você já sabe o que fazer para ajudar a sua performance no home office, é hora de pensar nos profissionais envolvidos nesse novo formato.

1. Incentive a autonomia

Home office requer disciplina. É preciso que o profissional estabeleça um horário de trabalho, tempo de almoço e tudo mais que envolva a gestão do seu tempo de trabalho remoto.

Para que todos os profissionais estejam na mesma sintonia, é preciso incentivar primeiro a postura e compromisso individuais, sempre pensando o sucesso e integração da equipe.

Primeiro de tudo, tente enxergar características que mostrem os seus colaboradores mais independentes, aqueles que mesmo no escritório tenham performance, foco nos resultados, disciplina e organização pessoal. E os colaboradores que não estiverem dentro desse perfil? Aí que entra em campo o seu lado gestor. Não quer dizer que se o colega de trabalho não siga à risca todos esses requisitos, que ele deve ser descartado. Muito pelo contrário, pois pessoas que sentem mais dificuldade com trabalho à distância normalmente sentem falta do trabalho em equipe, característica muito louvável para qualquer empresa. Outro fato é, se alocado a um espaço coletivo ele cumpre com suas obrigações mesmo com essas dificuldades, quer dizer que, depois de lapidado, ele passe a ter mais compromisso e envolvimento com o que só depende do trabalho dele, gerando resultados satisfatórios e surpreendendo com suas novas habilidades.

Tenha uma coisa em mente: fazer essa gestão não vai te tornar um ditador ou investigador. Comece com um feedback. Deixe claro que nessa hora você precisa do trabalho desse profissional. Mostre que ele tem valor e é importante para a equipe. Esteja perto sem ser invasivo. Estabeleça metas e desafios. Com o tempo, essas pequenas atitudes vão gerar um senso de compromisso e independência da parte de quem você está exigindo um pouco mais.

2. Deixe claro que trabalho remoto ainda é trabalho.

Regras. Agora não estamos falando apenas do colaborador que perde o foco com facilidade. Isso vale para toda a equipe. Seja claro com os horários que seus colaboradores precisam estar presentes, seja apenas para estarem disponíveis ou ou para as reuniões. Participe do dia a dia de todos que forem possíveis. Isso vai mostrar que, mesmo com o trabalho remoto, o compromisso com a jornada de trabalho vem em primeiro lugar.

3. Escolha uma plataforma de comunicação.

Hoje em dia temos inúmeras plataformas que facilitam a integração e conferência das equipes: Skype, Slack, Hangouts, WhatsApp, entre outras. O importante é escolher a que melhor atende às necessidades do seu negócio e cobrar que todos utilizem a mesma plataforma para assuntos profissionais.

Combine horários de reuniões, marque conversas com cada funcionário e incentive o uso dessa plataforma para que isso se torne um hábito da equipe sem que você precise ficar lembrando a eles sempre. Encorajar autonomia é fundamental para um bom home office, lembra?

Gostou dessa matéria? Então não deixe de conferir outras matérias, vídeos, dicas, papos com especialistas, cursos em nossa página Meu Negócio Não Para