Nomes para empresas de fotografia: como definir o seu

Nomes para empresas de fotografia: como definir o seu

Entenda qual faz mais sentido e se encaixa melhor em seu perfil!

A etapa de decidir os possíveis nomes para a empresa de fotografia certamente é uma das que mais afligem os fotógrafos que querem empreender. Afinal, é o nome que vai resumir a essência do seu negócio de foto e criar a primeira impressão no consumidor ? que todo mundo sabe que, geralmente, é a que fica.

Além disso, é muito complicado mudar o nome de uma empresa depois que ela já está operando e é conhecida no mercado, o que faz dessa decisão algo praticamente definitivo.  A seguir, vamos te mostrar alguns caminhos para escolher nomes para empresa de fotografia!

>> Iniciando agora no mundo da fotografia? Saiba tudo sobre a profissão fotógrafo!

Nomes para empresas de fotografia: nome próprio ou marca?

A primeira decisão para escolher nomes para estúdio fotográfico é determinar se o ideal é utilizar os seus próprios nomes ou escolher outra palavra que traduza a marca.

Vantagens e desvantagem de usar o seu nome:

É muito comum que nomes de empresas de fotografia sejam compostos pelo nome e o sobrenome do fotógrafo que fundou o negócio. E aderir a essa estratégia tem algumas vantagens:

  • Ajuda no reconhecimento: ter uma empresa com seu nome faz com que seja muito mais fácil ser reconhecido como profissional. Automaticamente, as pessoas já irão associar seu nome ao trabalho e isso é excelente para qualquer fotógrafo, esteja ele no início ou com uma carreira já consolidada.
  • Inspira um trabalho autoral: ter o seu nome como marca pode passar uma imagem de empresa que trabalha com um olhar mais autoral e único. Isso é bastante interessante, principalmente se você se especializar em trabalhos que têm como cliente final a pessoa física, que busca a percepção específica do fotógrafo que contrata.

Apesar destes pontos positivos, há algumas desvantagens, principalmente no que diz respeito ao âmbito operacional da empresa e à sua expansão.

  • Pode limitar sua operação: é bem possível que os clientes entendam que você trabalha sozinho e, com isso, todas as demandas serão direcionadas para você.

Na prática, isso significa que todos vão esperar que o fotógrafo que dá nome ao negócio faça os contatos, negociações e operações.

>> Um dos melhores caminhos para formalizar sua empresa é se tornar um MEI, entenda o que é isso e como ser um fotógrafo MEI

  • Pode causar problemas de reconhecimento: um fotógrafo pode não aceitar atuar em uma empresa que leva o nome de outra pessoa por achar que isso pode ofuscar o seu próprio reconhecimento.

Além disso, uma vez que a empresa de fotografia tenha o mesmo nome que o seu, tudo o que eles fizerem automaticamente pode refletir na sua imagem como profissional.

Vantagens e desvantagem de criar outro nome

Ao invés de usar o seu próprio nome, você também pode escolher uma palavra específica para sua empresa. Os maiores obstáculos dessa estratégia são:

  • Dificuldade em escolher o nome: se seguir pelo caminho de ter uma marca comercial, pode ser um pouco mais complicado encontrar nomes criativos para fotógrafos que nunca tenham sido usados por ninguém. Além disso, é possível que sua empresa perca um pouco no caráter autoral.
  • Menos reconhecimento: pode ser mais difícil ligar o nome da sua empresa ao seu e isso pode ser uma desvantagem se você quer fortalecer seu próprio nome no mercado.

Mas também existem boas vantagens de criar um nome diferente do seu para o seu negócio de foto. São elas:

  • Mais tempo de vida para a empresa: essa é uma boa opção, também, se pensarmos que um negócio que leva o nome do fotógrafo obrigatoriamente só dura enquanto ele viver ou estiver no ramo de fotografia, enquanto um estúdio fotográfico com nome próprio pode existir para além da vida do fotógrafo que o fundou.
  • Possibilidade de expansão: a expansão dos negócios se torna ainda muito mais simples, e você poderá considerar a hipótese de abrir filiais, franquias e aumentar a sua equipe para atender mais clientes e oferecer mais serviços optando por outro nome.

Considerando esses pontos fica muito fácil escolher se você vai utilizar seu próprio nome ou escolher uma marca comercial.

Se resolver seguir com seu nome, não tem muito o que decidir, e você pode optar pelo seu primeiro nome e um dos seus sobrenomes. Mas se escolher criar uma marca própria, há um pouco mais de trabalho pela frente, mas nós vamos dar algumas dicas de ouro para você chegar ao melhor nome de empresa de fotografia que existe! Vamos lá?!

Antes de mais nada conheça o Criador de sites do UOL. E fique pronto para ter um site personalizado em minutos.

Como escolher nomes para empresas de fotografia

A escolha de nomes de empresas de fotografia depende de algumas etapas. A primeira delas é um bom brainstorm, e as principais dicas para essa fase são:

#1 Buscar palavras-chave

Uma das formas mais fáceis de começar a buscar inspirações é selecionando algumas palavras-chave que fazem sentido dentro do seu universo, como clique, estúdio e foco, por exemplo.

Outra boa estratégia é perguntar para os seus clientes e amigos quais são os termos que vêm à cabeça quando pensam no seu trabalho. Pode ser rapidez, amor, retratos ou qualidade, por exemplo.

#2 Pensar nos jargões

Você também pode considerar alguns jargões clássicos da fotografia como meios de chegar ao nome para empresa de fotografia ideal. Expressões como ?diga xis? podem te ajudar a pensar em nomes criativos e que vão gerar uma identificação rápida com o seu negócio.

#3 Marcar sua personalidade

Você é um fotógrafo mais clássico? Contemporâneo? Inovador? Pensar em palavras de expressões que ajudem a traduzir suas principais características como fotógrafo também pode render boas ideias de nomes para empresas de fotografia.

#4 Trazer conceitos do negócio

Também é importante pensar em alguns possíveis nomes que remetam aos conceitos do seu negócio. Por exemplo, se você quer oferecer um serviço de fotografia, entrega e impressão rápidas, termos como ?fast? e ?express? podem ajudar as pessoas a entenderem o princípio por trás da marca.

#5 Ser diferente

Preocupe-se, também, em listar nomes que fujam do convencional e daquilo que a maioria dos fotógrafos e das empresas de fotografia já está usando. Essa é uma excelente forma de mostrar para o mercado que você tem algo novo a oferecer e fazer com que o público se lembre da sua marca com mais facilidade. 

#6 Estudar as interpretações

Pode ser bacana ter um nome que gere mais de uma interpretação, mas só se todas elas forem positivas e fizerem sentido com o seu negócio.

Vamos imaginar que as inicias do seu nome são IJO. Se você quiser juntar essas letras com a palavra ?clique?, por exemplo, o resultado será CliqueIJO, algo que se parece muito com a palavra ?queijo? e pode não ser interessante para um negócio de foto.

Depois desse momento, você, provavelmente, terá uma lista de nomes que considera os melhores possíveis, e isso é ótimo. Na próxima fase você deve:

#7 Pesquisar a concorrência

Faça uma busca pelos possíveis nomes que você elegeu, escolha os melhores e verifique se já não existem outras empresas de fotografias com eles. Procure, também, por nomes muito parecidos e que possam gerar confusão, como Clique e Floto,  Click e Foto ou Clique e Photo.  O ideal é eliminar os que forem iguais ou muito semelhantes a marcas que já estão no mercado.

#8 Observar a pronúncia e a grafia

Também é importante verificar quais dos nomes para empresa de fotografia listados geram algum tipo de complicação na pronúncia ou na grafia para evitar que o público entenda mal o nome da sua empresa ou tenha dificuldade de encontrá-la.

Por exemplo, se você escolher a opção Photo e Phoco, terá que explicar sempre qual a grafia correta. Do contrário, corre o risco que eles acabem não localizando o seu negócio. Se existir um concorrente chamado Foto e Foco a situação piora, os consumidores ainda podem acabar encontrando a empresa errada, caso não saibam como se escreve o nome do seu negócio.

Na dúvida, o ideal é simplificar e fugir de nomes que podem causar esse tipo de problema e impedir que os seus futuros clientes te encontrem.

#9 Verificar o domínio

Mesmo que você ainda leve um tempinho para fazer um site profissional do seu negócio de foto, pode ser uma boa ideia já verificar a disponibilidade do domínio (endereço do site) para ajudar na tomada de decisão.

Por exemplo, se você estiver entre os nomes Clique Criativo e Clique com Alma, e verificar que o site www.cliquecriativo.com.br já existe, mas o www.cliquescomalma.com.br ainda não, pode ser melhor optar pelo segundo. 

Nomes para empresas de fotografia: aspectos legais 

Existem alguns aspectos legais na escolha de nomes para empresas de fotografia que também devem ser levados em consideração para que você não tenha nenhum problema jurídico no futuro e possa garantir que o nome escolhido será reservado apenas para você.

O Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) é o órgão que regula o direito de uso de uma marca e deve ser consultado antes que você defina o nome do seu negócio de foto. Isso porque, se você passar a usar um nome que já tem dono, pode acabar enfrentando um processo e perdendo o direito de usá-lo.

Para evitar que isso aconteça, o melhor, mesmo, é entrar no site do INPI e fazer uma pesquisa pelo nome com o qual você deseja batizar a empresa. Se ele já tiver sido registrado por outra pessoa, o jeito é encontrar outra marca para chamar de sua.

Se a marca estiver liberada, não perca tempo, dê entrada você mesmo no processo de registro no INPI para garantir que mais ninguém tenha acesso a ela. O registro demanda o pagamento de uma taxa e o cadastramento no site. Microempresas e pessoas físicas têm desconto neste encargo. Se você já tiver o logo da marca, poderá registrá-lo também.

>> Veja aqui o passo a passo para abrir sua microempresa e se tornar MEI!

Quando o processo terminar, você terá posse sobre o nome que escolheu e estará um passo mais perto de ter uma empresa de fotografia profissional e exclusiva!