Em um passado, não muito distante, viajar de avião, jantar no restaurante japonês aos sábados e fazer compras pela internet era “coisa de rico”. Mas graças ao desenvolvimento da economia brasileira nos últimos anos, a classe C ascendeu. E hoje, viagem de avião, jantar fora aos finais de semana e acesso a internet é realidade da chamada “nova classe média” brasileira.

De acordo com dados do instituto de pesquisa Data Popular, a classe C é responsável por 78% do que é comprado em supermercados, 60% das visitas a salões de beleza, 70% dos cartões de crédito e representa 80% dos acessos à internet no Brasil. 

E eles não estão só navegando. Eles também estão comprando. De acordo com um relatório da consultoria e-bit, 52% dos novos e-compradores de 2013 (ou seja, aqueles que fizeram sua primeira compra no ano passado) possuem renda familiar de até 3 mil reais.

Contra fatos não há argumentos. Portanto, está mais que evidente que você precisa entender e agradar esse público. Saiba como.

Produtos 

Analise seu mix de produtos, e se for o caso, reveja sua estratégia para que incluir no seu catálogo alguns dos itens mais procurados por esse consumidor. Eletrodomésticos e eletrônicos são os campeões de venda neste nicho.

Segundo o Data Popular, a classe C gastou 51 bilhões de reais com eletrodomésticos e eletrônicos em 2019.


Preço

Este consumidor ainda procura pelo menor preço, mesmo que seja um produto de qualidade inferior. Então, é importante que você tenha uma estratégia de precificação bem definida e visão de mercado. Faça monitoramento constante da concorrência e esqueça margens de lucro muito altas.

Formas de pagamento

Conhecida justamente por atender as necessidades das classes emergentes, a Casas Bahia ganhou esse público ao permitir que o cliente dividisse suas compras em diversas vezes. 

Se você quer atender esse segmento, invista em opções de parcelamento e tenha mais de uma forma de pagamento. Segundo o e-bit, os consumidores de classes C e D ainda ficam inseguros ao passar informações confidencias de sua conta e cartão para a rede.  Sendo assim, a forma de pagamento mais utilizada por eles ainda é o boleto bancário.

Simplicidade

Evite cadastros longos e complicados, obrigatoriedade de dados pessoais que dificilmente o consumidor saberá de cor (como número do título de eleitor, ou da CNH, por exemplo). Muitos cliques até o checkout podem espantar esse cliente (aliás, qualquer cliente), que tem pressa e gosta de praticidade. 

Atendimento e contato

Por ser novo nesse “negócio de comprar pela internet”, esse consumidor ainda é muito inseguro e tem dúvidas a todo instante. Além de passar segurança quanto à proteção dos dados, prazo de entrega e qualidade de produtos, é interessante disponibilizar mais de um meio de contato (telefone, e-mail, chat ao vivo, redes sociais, etc.) e ter um atendimento rápido e eficaz. 

 Sua loja já está preparada para atender o novo e-consumidor? 

Related posts
Empreendedorismo

Planilha de fluxo de caixa: conheça suas vantagens e como utilizá-la!

5 Mins read
Você já ouviu falar na importância de ter uma planilha de fluxo de caixa?  Apesar de muitos já conhecerem, ainda existem algumas…
Marketing DigitalRedes Sociais

10 ideias de vídeos para atrair mais seguidores nas redes sociais

6 Mins read
Os usuários das redes sociais querem ter mais facilidades nos meios digitais e consumir conteúdos cada vez melhores. Diante disso, você já…
Marketing Digital

Como ter seu negócio na primeira página do Google?

11 Mins read
Você provavelmente concorda que o desejo de quase todas as pessoas empreendedoras é atrair um bom volume de clientes, se destacar da…