EmpreendedorismoGestãoGestão de Finanças

7 estratégias certeiras para manter os clientes por perto

3 Mins read

Você já ouviu alguém dizer que optou por namorar ou se casar por não ter mais jogo de cintura nem paciência para a conquista?

Pode soar como preguiça, mas isso não vale só para o amor. Essa é uma das verdades do mundo das vendas e do marketing: criar novas relações dá muito mais trabalho que manter as atuais.

Os riscos são altos. Além de custar caro, pode ser que o novo partido (ou cliente) não lhe traga tantas alegrias (ou vendas) quanto os antigos.

Mas ninguém disse que manter a fidelidade é a coisa mais fácil do mundo. Para manter um cliente feliz é necessário muito amor, atenção e carinho e uma dose extra de esforço, de vez em quando, para superar as expectativas.

Quer experimentar? Vamos lá!

1) Ofereça uma experiência incrível

Esta é a primeira exigência para qualquer empresa que deseja que seus clientes sejam fiéis: oferecer uma experiência de venda e suporte que agrade e cumpra o prometido, se possível, surpreendendo.

Isso envolve uma série de fatores, como ter mesmo o melhor produto e serviço (prefira o “melhor” ao “mais rápido”), usar a plataforma preferida dos clientes para manter contato (e-mail, chat, redes sociais, telefone), demonstrar que conhece, de fato, cada comprador e, finalmente, fazer com que todos esses fatores sejam unidos e interpretados como uma meta por todos na empresa, e não apenas como função de alguns membros da equipe.

2) Represente algo e tenha personalidade

Conquistar o coração dos clientes não é simplesmente o resultado de fazer propaganda aqui e ali. É fazer com que eles se lembrem de você sempre, mesmo quando não estiverem diante de seus banners e anúncios. E sabe qual é a primeira coisa que o fará ser lembrado? Sua personalidade, a causa que você representa.

Pense: quando chega o Natal e você tem uma lista de presentes para comprar, há sempre os mais fáceis e os mais difíceis de presentear, certo?! Isso acontece porque algumas personalidades são muito marcantes (então é fácil saber o que combina com elas) e há, ainda, aquelas pessoas com quem você divide crenças, causas, gostos.

Se quiser que sua marca seja lembrada sem a necessidade de artifícios publicitários, compartilhe suas causas e seu estilo com seus clientes e deixe que percebam claramente quem ela é.

3) Mostre que outros também amam você

Uma das formas mais simples de conseguir que o ouçam é mostrar que outras pessoas (de preferência conhecidas) já lhe dão atenção: é a lei da prova social, a mesma que justifica os testemunhais (sociais ou diretos) como uma das maiores ferramentas de conversão já vistas.

E é bem fácil usar: deixe os plug-ins de redes sociais bem evidentes, e eles fazem o serviço por você! Quando o cliente entra na loja, logo vê os amigos dele que também aprovam o serviço.


banner_uolmn_facebookads_academia

4) Aposte nos clientes reais

Ao contrário do que se diz por aí, não são os opostos, mas sim os parecidos que se atraem. Pelo menos nas relações duradouras.

Se o seu desejo é construir uma relação sólida com seus clientes, conheça-os bem e mantenha sua comunicação e as forças da sua empresa voltadas para os gostos e necessidades deles, e não fique atirando para todos os lados. Isso seria facilmente notado e condenado pelos clientes fiéis.

5) Fale na linguagem deles

Se você quer confiança e amor de seus compradores, comece falando de forma que eles entendam perfeitamente e, mais que isso, escolha palavras que os incentivem. Como saber quais são? Só com a prática, meu amigo…

Mas termos como “novidade”, “grátis” e “agora” costumam funcionar bem. Caso você ainda tenha dúvidas, não custa repetir: prometa apenas o que puder cumprir (e bem), senão qualquer palavra se tornará uma armadilha e eles o odiarão publicamente.

6) Seja carinhoso como com uma criança

Se você tem uma notícia ruim para dar a uma criança, que estratégia assume? Provavelmente, lhe dá carinho e tenta minimizar a situação – daí as expressões “é só uma picadinha” ou “vai passar rápido, você vai melhorar”, quando se leva uma criança para tomar uma injeção.

Pois bem. Lembre-se disso sempre que você tiver uma notícia ruim para seu cliente, seja dizer a ele que terá de pagar por determinado produto ou que terá de esperar uma semana até recebê-lo em casa. Use as palavras certas aqui também, e ele se sentirá, pelo menos, confortado por você. Por exemplo, em vez de dizer “Preço: 10 reais”, diga “Apenas 10 reais”. Essa pequena mudança fará uma grande diferença, acredite!

7) Use a lei da reciprocidade

Quando você mostra ao comprador que lhe é grato, de fato, que se preocupa com suas dúvidas e que faria tudo (ou quase) para agradar-lhe e tê-lo novamente na sua loja, ele fatalmente retribuirá retornando e indicando seu trabalho a outros.

Fazer isso pode dar trabalho, mas traz resultados. Pode apostar.

Related posts
Empreendedorismo

Planilha de fluxo de caixa: conheça suas vantagens e como utilizá-la!

5 Mins read
Você já ouviu falar na importância de ter uma planilha de fluxo de caixa?  Apesar de muitos já conhecerem, ainda existem algumas…
EmpreendedorismoGestão de Finanças

MEI vs Imposto de Renda: quando é preciso declarar?

5 Mins read
Quando o assunto é Imposto de Renda e o MEI é normal que haja dúvidas referente aos temas. Afinal, a declaração pode…
Empreendedorismo

Como contornar a alta do combustível no seu negócio?

6 Mins read
A alta do combustível é um dos temas que mais preocupam os brasileiros atualmente. Além do peso no bolso do consumidor para…