Quais são os erros de SEO mais frequentes e como evitá-los?

Quais são os erros de SEO mais frequentes e como evitá-los?

O Google, assim como outras ferramentas de pesquisa na internet, apresentam resultados de acordo com o que o usuário está buscando. 

Mas para que isso aconteça, é necessário que os sites, blogs, descrição de produtos e demais plataformas de conteúdo facilitem esse contato por meio da aplicação de SEOSearch Engine Optimization, em inglês, otimização para motores de busca — em suas postagens.   

É muito importante entender como funcionam as práticas de SEO para não errar na hora de aplicá-las na divulgação dos seus produtos e serviços na internet. 

Pensando nisso, e em auxiliar você nesta jornada, listamos os principais erros de SEO cometidos para que sua empresa aplique de forma correta as práticas.

Checklist dos erros de SEO mais comuns

As práticas de SEO quando aplicadas corretamente funcionam como um mapa, levando o consumidor (usuário) de encontro à solução do seu problema

Por esse motivo as pessoas fazem pesquisas na internet, a fim de encontrarem produtos e serviços que resolvam as necessidades delas da melhor forma possível.

Acompanhe nosso checklist e veja o quais erros de SEO você pode evitar:

  1. Elaborar conteúdos de baixa qualidade 

O Google passou a ser mais preciso na hora de analisar e ranquear um conteúdo na internet, justamente para apresentar resultados rápidos e que sejam coerentes com a pesquisa do usuário.

O algoritmo do Google consegue analisar se:

  • O conteúdo é de qualidade
  • As informações são relevantes para o público
  • Os links anexados levam aos endereços certos e etc. 

2. Copiar conteúdos de outros sites 

Todo conteúdo postado no Google passa por critérios para ser considerado relevante ao público ou não, como citamos nos tópicos anteriores.

Por isso, se o conteúdo for igual ao de um outro site, ou tiver qualquer sinal de plágio, ele passa a ser desconsiderado e até mesmo impróprio para aquela pesquisa.

Como detectar conteúdos copiados

Para saber se um determinado conteúdo está duplicado ou foi copiado, pode-se seguir os seguintes passos:

  • Pesquisa no Google: escolha um assunto de sua preferência para pesquisar no Google, digite o termo desejado e coloque-o entre aspas, por exemplo, “como criar uma loja virtual”. No resultado, você verá se as buscas por esse termo possuem cópias ou direcionam o usuário para páginas seguras e idôneas
  • É possível também usar ferramentas gratuitas para verificar se o conteúdo foi copiado, como a CopyScape, onde você digita o endereço do site que deseja analisar e os resultados da pesquisa serão apresentados na tela

3. Deixar o site lento e não responsivo

Considerando que grande parte das pessoas acessam a internet pelo celular, é necessário que o site seja responsivo. Ou seja, que carregue as informações normalmente sem que haja demora no carregamento das páginas, pois isso também afeta o desempenho do SEO

Quando o usuário tem essa experiência negativa, ele acaba retornando à página inicial a fim de encontrar outro site que resolva o seu problema. 

4. Desconsiderar links internos e externos

Os links internos direcionam o usuário até o seu site ou blog, fazendo com que ele conheça o seu conteúdo. Dessa forma, a experiência de navegação dos usuários se torna positiva dentro da sua plataforma.

Por exemplo, se o usuário está em uma página que fala sobre loja virtual, direcione-o com um link interno para uma página que explique passo a passo a abrir essa loja na internet. 

Esse recurso não pode ser ignorado quando se fala em melhorar o SEO, pois auxilia no aumento das buscas orgânicas do seu conteúdo.

Os links externos, por sua vez, levam o usuário até um complemento de página que tenha a ver com o seu site, mas que passe confiança ao leitor de que você entende do assunto. 

Além disso, é possível adicionar links externos que direcionam o leitor a uma página de um órgão público, plataformas confiáveis e etc.

5. Subestimar o poder da URL

Quanto mais você personalizar o site, mais fácil ele será encontrado pelos motores de busca na internet, inclusive na URL — que traduzido significa localizador uniforme de recursos. 

A URL é como se fosse o endereço do seu site, a forma como ele será encontrado e localizado. Então, verifique nas configurações se a sua URL está de acordo com o tema e nome do seu negócio. 

>> Confira nosso conteúdo sobre Domínio e Subdomínio e entenda como é possível deixar seu site personalizado

6. Fazer conteúdos sem imagens

As imagens também entram no campo de pesquisas na internet, justamente para facilitar o encontro de um conteúdo. Isso porque, os usuários também colocam uma imagem para pesquisar um assunto e os buscadores apresentam os resultados.

Logo, a sua empresa deve aparecer neles também.

Para isso, adicione imagens ao seu conteúdo, tomando o cuidado para que sejam de bancos gratuitos e que ajudem a ilustrar o assunto que você está abordando. Abaixo delas, coloque uma descrição ou título curto para facilitar o reconhecimento e visibilidade na internet.  

7. Esquecer a meta-description

Outro ponto que faz parte dos erros de SEO mais comuns é o esquecimento da meta-description.

A meta é um texto curto que vem logo abaixo do título do conteúdo nos resultados de pesquisa na internet. Ela deve ter entre 150 e 160 caracteres, para ser um resumo preciso do que o usuário encontrará naquele site. 

8. Ignorar a importância técnica do título e tópicos

O título geral do site ou conteúdo (chamado de Title Tag) deve conter a palavra-chave, que é o termo determinante para um assunto ser encontrado na internet (baseada nas buscas dos usuários).

Já os títulos dos tópicos (chamados de Heading Tags) seguem uma certa ordem hierárquica no texto:

  • Primeiro o Title Tag
  • Em seguida o Heading 1 (ou H1)
  • Depois o H2, H3 (que vem como uma explicação complementar ao H2) e assim por diante

Eles servem como subtítulos e são usados para explicar melhor um conteúdo em tópicos. As palavras-chave devem estar presentes obrigatoriamente no Title Tag, H1 e primeiro H2, pois facilita o ranqueamento do site no Google

9. Usar as palavras-chave em excesso

Por fim, um dos erros de SEO que você precisa evitar em seu site é o uso das palavras-chave em excesso. 

As palavras-chave são importantes para que o site, blog ou empresa seja encontrada rapidamente na internet, porém o excesso desses termos também prejudicam o ranqueamento nos motores de busca.

Essa prática é chamada também de keyword stuffing (traduzido significa palavras-chave em excesso, basicamente) e é reprovada pelo Google, considerada como web spam

Isso porque, os buscadores na internet entendem que uma plataforma está tentando forçar ranqueamento através da repetição das palavras-chave, gerando um mal-posicionamento nas pesquisas.

À princípio essas informações parecem ser muita coisa para assimilar de uma vez só, mas é por isso que montamos esse checklist. Assim, você poderá consultá-lo sempre que precisar e melhorar ainda mais o desempenho do seu site na internet! 

O checklist serve também para entender como funciona as pesquisas dos usuários e até mesmo se você precisar contratar um profissional ou empresa especializada para criar um site, blog ou loja virtual para o seu negócio, dando mais autonomia nas decisões
Confira neste artigo como aplicar as estratégias de SEO em seu conteúdo e negócio na internet de maneira criativa e fácil de fazer: comece hoje mesmo!