Truques para diminuir o tempo de carregamento de seu site

Truques para diminuir o tempo de carregamento de seu site

Um site lento pode prejudicar a experiência do usuário e o seu posicionamento no Google

Desde que saímos da era internet discada direto para a banda larga, nossa tolerância com sites lentos está cada vez menor. Se antes era comum uma página na internet demorar a abrir, atualmente esperamos uma resposta quase imediata de um site.

Além de prejudicar a experiência do usuário, que se sente frustrado por esperar pelo carregamento da página, ter um site que demora muito para abrir pode custar um mau posicionamento no Google. Isso porque a velocidade está entre a série de fatores do ranqueamento de resultados do buscador.

O Google, inclusive, desenvolveu o PageSpeed, uma ferramenta gratuita na qual é possível digitar a URL do seu site e obter uma avaliação completa, que revela se ele está dentro dos parâmetros desejados para mobile e desktop.

 Leia também: A importância de ter um site de fácil indexação (e como o UOL HOST pode ajudá-lo nessa tarefa)

Deu para perceber o quanto um site rápido é importante para o público e para o Google, não é mesmo? Então, vamos ver algumas formas de diminuir o tempo de carregamento das páginas:

Faça uma limpeza geral

Existem vários motivos para um site demorar mais do que deveria para abrir na tela do usuário, e um deles é a grande quantidade de códigos e arquivos que ele tem. Por isso, a primeira indicação é fazer uma limpeza geral nos elementos que estão guardados no seu site para descobrir se tem alguns que podem ser descartados.

Podem ser páginas e fotos que você não divulga mais, vídeos de campanhas que não estão mais vigentes e, no caso de CMS (plataforma de conteúdo e criação de sites), plugins que você pode dispensar e templates de versões antigas. O importante, aqui, é fazer uma filtragem e deixar apenas arquivos e recursos que são realmente indispensáveis e estão sendo usados no momento.

 Leia também: 6 mudanças essenciais para tornar seu site mais fácil de navegar

Comece a compactar

Depois de excluir aquilo de que não precisa mais, a segunda atitude que você deve tomar para otimizar o carregamento do seu site é encontrar elementos que possam ser compactados, isto é, agrupados de forma que ocupem o mínimo espaço possível.

Como essa não é uma tarefa muito fácil para quem não tem experiência com programação, caso seu site tenha sido criado por um desenvolvedor, você pode consultá-lo e pedir para ajudá-lo com isso.  

Para começar, é importante que as linhas de código estejam compactadas. CSS, JavaScript e HTML são alguns tipos de linguagem usados para a construção de sites que você pode compactar com a ajuda do seu desenvolvedor, contratando um profissional ou até com ferramentas que você encontra na internet.

Imagens também podem ser formatadas e compactadas para economizar bytes de dados e reduzir o tempo de carregamento.

Reduza o tempo de resposta do servidor

Outro problema muito comum que prejudica o carregamento do site é o tempo de resposta do servidor. Quando alguém digita a sua URL, o navegador solicita as informações do site para a sua hospedagem, que busca os arquivos no servidor e os envia de volta para o navegador, para serem exibidos na tela.

 Leia também: 5 motivos para abandonar o Servidor Compartilhado e aderir ao Cloud Server

Quando o procedimento acontece corretamente, isso leva milésimos de segundo; mas quando o servidor está sobrecarregado ou com algum tipo de problema, pode gastar muito mais tempo nessa operação. De acordo com as orientações do PageSpeed do Google, o tempo de resposta do servidor deve ficar abaixo de 200 ms.

Neste caso, o primeiro passo é detectar onde o servidor está perdendo tempo. Pode ser uma lógica lenta do aplicativo, problema na comunicação com o banco de dados ou, até mesmo, falta de recursos, como espaço na memória e processamento na CPU. Então, é necessário primeiramente localizar o que está acontecendo para que o servidor demore tanto para responder, para depois corrigir o problema.

Existem várias aplicações que podem escanear o servidor onde seu site está alocado e te dizer o que está havendo e, em alguns casos, a própria hospedagem vai sinalizar se houver algum erro ou falta de recursos. Se você não conseguir localizar isso sozinho, consulte seu desenvolvedor e fale com a empresa responsável pelo servidor.

Com a Hospedagem UOL HOST, dificilmente você vai passar por isso, já que os sites ficam hospedados em diferentes contêineres, protegendo as aplicações que rodam em cada um deles.

Aproveite o cache do navegador

O cache é um mecanismo que salva informações e processos para agilizar a navegação do usuário. Quando visitamos um site, o navegador guarda algumas informações da página para que, na próxima vez que acessarmos essa página, alguns elementos já estejam pré-carregados.

O ideal é que você aproveite este recurso habilitando o armazenamento em cache do navegador em seu servidor e tenha cabeçalhos de armazenamento aplicados a todos os recursos estáticos armazenáveis, como arquivos JS, CSS, imagens, documentos etc.

Com esses passos, seu site já terá um desempenho muito melhor, abrirá mais rápido e, com certeza, seus clientes e o Google vão te dar pontos extras por conta disto.

Ainda não criou um site para sua empresa? Não perca tempo, baixe já e-book grátis: Como criar um site para sua empresa