Presença digitalVendas Online

Qual a diferença entre E-commerce e Loja Virtual?

9 Mins read

O comércio eletrônico é responsável por movimentar positivamente a economia brasileira há um bom tempo, e os números mais recentes reforçam um cenário que vem sendo observado pelos empreendedores: o digital tem força suficiente para gerar visibilidade aos negócios e alcançar muitos consumidores!

Em 2021, as vendas pela internet registraram um aumento considerável no faturamento. Os dados do índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust/Movimento Compre & Confie, revelaram que a alta foi de 48,41% em comparação com o ano anterior. 

É por este e outros motivos que pessoas que decidem investir na abertura de um novo negócio, já consideram abrir seu espaço apenas no ambiente virtual.

Outros dados da Neotrust, empresa que monitora 85% do e-commerce brasileiro, mostram que em cifras, este modelo de vendas registrou faturamento igual a R$ 161 bilhões em 2021!

Percebeu como estes números mostram que o ato de vender e comprar vem passando por grandes transformações?

Para você entender melhor sobre o universo das vendas online, o UOL Meu Negócio vai desvendar as particularidades entre loja virtual e e-commerce, dois termos que estão diretamente ligados, mas que apresentam funcionalidades bem importantes.

Confira o que será apresentado neste conteúdo:

  • Loja virtual e e-commerce: quais as diferenças entre eles? 
  • O que é e-commerce e para que serve?
  • O que é Loja Virtual?

Comece agora a sua leitura e fique bem informado sobre estes modelos de negócio com cada vez mais espaço no mundo digital!

Loja virtual e E-commerce: quais as diferenças entre eles?

É comum existir uma certa confusão em relação a esses termos, mas o UOL Meu Negócio está aqui para facilitar o seu entendimento sobre os conceitos de loja virtual e e-commerce. 

Em resumo, a loja virtual é uma parte do e-commerce, através de um exemplo bem prático você pode perceber. A diferença entre “E-Commerce” e “Loja Virtual” no mundo digital é a mesma que existe entre “Comércio” e “Loja” no mundo físico.

Ou seja, o comércio é um setor da economia, enquanto a loja é o canal de vendas de quem trabalha no comércio.

A partir desta comparação é possível observar que o e-commerce se refere a qualquer forma de venda pela internet — como marketplaces ou as lojas virtuais. Já a loja virtual refere-se a páginas de venda específicas, dedicadas a uma loja ou produto.

Uma loja virtual pode até ser uma “vitrine” eficiente para a exposição dos produtos, mas são as estratégias do e-commerce que podem aproximar os clientes e alavancar as vendas. Ou seja, a sua loja virtual conquistará bons resultados se as pessoas saberem que ela existe.

Portanto, tente usar soluções assertivas do e-commerce, como a presença nas redes sociais, disparos de e-mail marketing, ofertas de cupons de descontos, e claro, não esqueça de oferecer um ambiente virtual com fácil usabilidade para o seu tráfego!

É um mercado promissor, com um público variado e diversos segmentos onde você pode se adaptar e iniciar as suas vendas. Mas, não esqueça que para começar um novo negócio é recomendado ter certo conhecimento, principalmente neste mercado que está em constante transformação.

Agora que já explicamos a diferença entre loja virtual e e-commerce, vamos apresentar em detalhes o que significa e-commerce, como montar uma loja virtual e muito mais. Acompanhe!

O que é e-commerce e para que serve?

E-commerce, também conhecido como “comércio eletrônico”, é um modelo de varejo online, onde a compra e venda de produtos acontecem por meio de dispositivos conectados ou através das plataformas digitais das lojas. 

Vale lembrar que essas lojas podem ter apenas um espaço online, somente um espaço físico ou um espaço físico/online.

Além de proporcionar maior praticidade ao consumidor que pode comprar o que quiser, na hora e no lugar que deseja, o e-commerce também oferece diversas vantagens aos lojistas. Afinal, é uma grande oportunidade para ter mais clientes em um tipo de comércio que expõe produtos e serviços para todo o mundo.

O panorama do E-commerce no Brasil

Você está pensando em entrar no modelo das vendas online? Então aqui vai uma excelente notícia: segundo projeção da Neotrust, nos próximos meses a receita do e-commerce deve crescer cerca de 9%, atingindo um faturamento recorde de R$ 174 bilhões.

A transformação digital já é uma realidade no mercado brasileiro. Por isso, não deixe de acompanhar as tendências que o e-commerce deve apresentar para os próximos anos, como a maior integração entre físico e digital e o maior uso das redes sociais!

Tipos de e-commerce

Lembra quando falamos que para trabalhar com e-commerce é importante focar em estratégias para alavancar as campanhas de vendas? Pois bem, considerando os diferentes públicos-alvo que cada marca deseja alcançar, também existem vários tipos de e-commerce para cada negócio.

O modelo B2B (Negócio a Negócio) está relacionado ao comércio entre empresas. Ou seja, é quando uma marca tem como clientes outras marcas, não tendo contato com o cliente final. Se enquadram neste modelo as empresas que firmam parcerias para ter um fornecedor para revenda de suas peças ou produtos. Aqui podemos citar como exemplo a fabricante Dell.

Já no modelo B2C (Negócio a Consumidor), as transações são realizadas entre empresas e consumidores finais. É o tipo mais tradicional, que não precisa de intermediários para atender aos clientes. Se encaixam nesse perfil as empresas de varejo, como Magalu, Casas Bahia ou Americanas, por exemplo. 

No modelo C2C (Consumidor a Consumidor), a negociação é feita entre os consumidores finais, que comercializam produtos entre si. Sabe quando você deseja trocar um produto que tem em casa e decide passar ele pra frente? A partir do momento que você anuncia este produto em aplicativos como o Enjoei ou OLX, por exemplo, já está efetuando uma venda C2C!

Por fim, apresentamos o modelo D2C (Direto ao Consumidor), onde o cliente pode comprar diretamente do fornecedor, pagando valores mais acessíveis, ou como muitas pessoas costumam dizer, com “preço de fábrica”. Neste caso, as empresas vendedoras podem ser, além de fabricantes, indústrias, franqueados, distribuidores, entre outros.

Um ótimo exemplo deste último modelo de negócio são os supermercados atacadistas, que se multiplicaram pelo país nos últimos anos.

Qual a diferença entre E-commerce e Marketplace? 

Em algum momento você já teve dificuldades em diferenciar qual é qual? Realmente eles são bem semelhantes, mas estamos aqui para tirar todas as suas dúvidas! 

Diferente dos e-commerces próprios, os marketplaces funcionam como “shopping centers virtuais”, reunindo lojistas das mais variadas marcas e de diferentes lugares em uma só plataforma.

Geralmente os marketplaces são formados por marcas bem conhecidas no mercado. Dessa forma, o lojista que garante um espaço para expor o seu produto ganha visibilidade e uma clientela que não encontraria por outro meio.

A partir de agora você vai conseguir diferenciar melhor estes dois termos, não é mesmo? 

Então vamos resumir para você não esquecer mais: o marketplace é apenas um canal de vendas pela internet, enquanto o e-commerce é mais amplo, envolvendo as operações online de compra e venda, inclusive em outras plataformas.

O que é necessário para abrir um E-commerce?

Agora que alguns conceitos já estão mais claros, que tal aprender a criar um e-commerce do zero? Vamos mostrar que com vontade e um bom nicho de mercado, você pode conquistar boas oportunidades de vendas online!

Além de conhecer o público destinado à sua marca, também é importante que a sua empresa esteja regularizada. Você pode até começar as suas vendas como pessoa física, mas o ideal é ter um CNPJ para a emissão de notas fiscais e do seu alvará de funcionamento.

Você já conhece todas as regras que regem as vendas no e-commerce? Se ainda não, vale se atualizar com:

Assim, você saberá como disponibilizar os dados da sua empresa no site e como agir quando o cliente solicita a troca de produtos, por exemplo.

Para o cliente encontrar o seu produto é preciso estar presente em um ambiente digital. Por isso, uma das etapas necessárias para você abrir um e-commerce é o registro de domínio. Com a criação de um bom endereço na web, você já pode começar a procurar a sua plataforma de e-commerce.

Tenha muita atenção nesta etapa, afinal, é esta plataforma que o seu cliente usará. Ou seja, escolha a opção que entregue uma melhor experiência de compra e com fácil usabilidade para ele acessar à sua loja virtual.

Também não esqueça que você, como dono do negócio, deve conseguir acessar de forma facilitada todos os recursos disponíveis. Por isso, garanta que a plataforma tenha integração com outros softwares, além de variadas possibilidades de templates para que o seu negócio tenha uma interface eficiente!

O que é Loja Virtual?

A loja virtual é um dos canais de vendas de um e-commerce bem estruturado. Através do site próprio, é possível criar esse espaço exclusivo para as vendas online do seu produto. É onde você pode divulgá-lo com fotos atrativas, descrições completas e um layout que comunique ao visitante, de maneira simples e direta, o que você comercializa.

Se você acompanhou o nosso conteúdo até aqui, já conseguiu entender e diferenciar os conceitos de loja virtual e e-commerce, não é mesmo? Porém, ainda precisamos mostrar algumas definições bem importantes para quem deseja empreender e investir neste modelo de vendas online.

Saiba a partir de agora como funciona, o que é preciso para ter uma e como montar uma loja virtual. De maneira simples e direta, vamos mostrar quais são os caminhos para você tirar o seu projeto do papel e começar as suas vendas!

Como funciona uma loja virtual?

Uma loja virtual funciona como uma loja física, porém com a praticidade de estar completamente integrada a um ambiente virtual. Isto é, o produto é divulgado online e o usuário faz a compra por lá mesmo.

Quer saber como acontecem as compras por meio de uma loja virtual? Primeiro, o cliente acessa a sua página, escolhe os produtos que deseja e os coloca no carrinho de compras.

Para finalizar o pedido, segue até a página de checkout, insere os dados necessários e efetua o pagamento. Pronto! Agora o cliente receberá o produto no endereço informado.

Após a confirmação do pagamento, cabe ao lojista realizar a separação ou produção das mercadorias escolhidas pelo cliente. Depois de preparar a embalagem, o pedido pode ser encaminhado até uma agência dos Correios ou transportadora para o envio ao destinatário.

O que é preciso para ter uma loja virtual? 

Para começar a empreender neste ramo, faça um levantamento dos produtos com os quais você tem mais familiaridade e, a partir desta lista, defina qual deles você gostaria de vender. 

Além de saber o quê, é importante saber para quem vender. Portanto, tenha a definição de qual será o público-alvo das suas vendas.

Também é recomendado que você desenvolva um plano de negócios, que vai servir como uma “cartilha” para você ajustar algumas estratégias de acordo com as análises de mercado. Além de escolher um nome marcante para sua loja e que remeta ao seu nicho de atuação, não esqueça de criar uma identidade visual que transmita credibilidade à sua audiência.

Agora, se você mesmo não for produzir os itens que estarão à venda, é importante trabalhar com fornecedores confiáveis, que além de garantir boas condições de pagamento, também cumpram com os prazos de entrega. 

Por fim, é só escolher qual será a plataforma de e-commerce para montar a sua loja virtual. No tópico a seguir, nós temos uma dica incrível para você!

Como montar uma loja virtual

A Loja VirtUOL é o lugar perfeito para você montar o seu comércio online! Através da nossa plataforma o empreendedor garante facilidade de uso para criação e manutenção da loja, total estabilidade para que a página não fique fora do ar, além de canais de suporte para sanar todas as dúvidas que possam surgir na rotina de vendas.

É a plataforma de vendas que será a base da sua loja virtual. Com a Loja VirtUOL você tem liberdade para deixar a sua loja com a cara da sua marca. E mais, o seu negócio ganha maior praticidade com acesso ilimitado de visitas, pagamentos por pix e integração com o PagSeguro! 

Cada vez mais brasileiros estão apostando na força do empreendedorismo. E para encontrar o cliente certo para a sua loja virtual e e-commerce, conte com um parceiro que ofereça ferramentas inteligentes para aprimorar a sua comunicação e aumentar as suas vendas online!

A Loja VirtUOL tem tudo o que você precisa para começar um negócio do zero ou para realinhar as suas estratégias de vendas para o ambiente virtual. Acesse agora mesmo e veja como criar um e-commerce personalizado e fácil de usar. 

Escolha o seu plano e experimente 7 dias grátis!

Related posts
EmpreendedorismoPresença digital

Como abrir uma loja virtual de produtos cosméticos?

6 Mins read
Quanto tempo costuma durar os seus itens de cuidado pessoal? Quem gosta de cuidar da aparência raramente passa um mês sem adquirir…
Presença digitalPrimeiros passosProdutos UOL Meu NegócioSoluçõesTudo para sua Loja Virtual

Loja virtual de roupas: o segredo do sucesso está nos detalhes

5 Mins read
O consumidor que compra pela internet espera ter uma experiência que traga maior praticidade, rapidez e conforto. Logo, é importante pensar nesses…
Presença digitalProdutos UOL Meu NegócioSoluções

Por que vender meus produtos em marketplaces?

4 Mins read
O empreendedor que decide colocar um novo negócio no mapa costuma se ver cercado por algumas dúvidas. Entre elas, a mais recorrente…